Benefícios dos fatores de crescimento associado aos tratamentos de Rejuvenescimento

 em Informativo

Por Juliana Reche – Esteticista e Cosmetóloga

Os fatores de crescimento são citocinas e proteínas, biologicamente ativas que regulam o ciclo celular, que são secretadas por células epidermais e epiteliais como macrófagos, fibroblastos e queratinócitos e tem a função de exercer a comunicação celular entre as células que os produzem e outros grupos celulares. Agem através de transdução de sinal nas células-alvo, ou seja, se ligam a receptores específicos na membrana celular que transmitem o sinal do exterior para o interior da célula promovendo uma cascata bioquímica que leva a sua ação direta no núcleo da célula fazendo a transcrição gênica. Atuam no controle da proliferação celular, no crescimento celular, migração e diferenciação celular. Exercem grande atividade no processo de reparação e regeneração tecidual e são encontrados em vários tecidos em fase de cicatrização ou renovação celular.

De acordo com CIRILLO, et al (2016) os fatores de crescimento são classificados em:

– Fator de Crescimento Epidermal (EGF): esse fator atua em células epidérmicas, reduz e previne rugas pela ativação de novas células da epiderme, devolve a uniformidade no tom da pele, a vitalidade e energia, recuperam a aparência jovial da pele, auxilia na cicatrização eliminando cicatrizes e manchas da pele.

– Fator de Crescimento Insulínico (IGF): o IGF estimula mitose celular, melhorando a aparência de linhas e rugas de expressão, aumentando a produção de colágeno e elastina da pele e reduzindo manchas avermelhadas. Estimula os folículos capilares e produz um cabelo mais denso e resistente.

 – Fator de Crescimento Fibroblástico (b-FGF): reduz e previne linhas e rugas pela ativação de novas células da derme, acelera o processo de cicatrização de feridas abertas, melhora a elasticidade da pele e a circulação periférica.

– Fator de Crescimento Fibroblástico Ácido (a-FGF): melhora a elasticidade da pele, induz a síntese de colágeno e elastina, cura ferimentos, aumenta a circulação sanguínea do couro cabeludo, promove revitalização dos folículos capilares, estimula o crescimento capilar e inibe sua despigmentação.

– Fator de Crescimento Vascular (VEGF): estimula o crescimento capilar, facilita a nutrição dos folículos e induz a angiogênese.

– Fator de Crescimento de Transformação (TGF-B3): induz a proliferação, crescimento e migração celular, cura de ferimentos pela indução de novas células da derme, reduz rugas pelo estímulo da síntese de colágeno e elastina.

Os fatores de crescimento exercem papel importante nos tratamentos de rejuvenescimento, pois atuam em conjunto com fibroblastos aumentando a síntese do colágeno, elastina e síntese da matriz extracelular, porém as atividades desses fatores diminuem com o envelhecimento.  Ocorre redução da síntese e distribuição de colágeno, elastina e fibras reticulares, diminuição das proteínas que regulam a hidratação da pele, o metabolismo se torna mais lento e a replicação das células diminuem. O envelhecimento também é acelerado pela exposição a radiações Ultravioleta (UVA/UVB), responsáveis pelo fotoenvelhecimento, aumentando a expressão de metaloproteínases que degradam as proteínas da matriz extracelular.

Segundo VIEIRA, et al (2011)” A radiação também promove a redução da síntese do colágeno por induzir a transcrição do fator AP-1 e a redução dos receptores do fator de crescimento β (TGF-β) tipo II, gerando redução da expressão do gene dos protocolágenos tipo I e III, que culmina na formação diminuída e/ou alterada de colágeno I”.

O uso de fatores de crescimento em cosméticos, tem se tornado de grande importância nos tratamentos de rejuvenescimento, cicatrização de feridas e terapia capilar, pois eles aceleram a cicatrização de feridas e aumentam a síntese de matriz extracelular.

Sua aplicação tópica está relacionada ao estímulo de queratinócitos, fibroblastos entre outras células que têm sua capacidade proliferativa reduzida com o envelhecimento. Através de estudo clínico e histopatológico com acompanhamento de voluntários durante seis meses, evidenciaram a proliferação de proteínas da matriz extracelular, tais como o colágeno, com respostas de neocolagênese e aumento da densidade de fibroblastos, especialmente em derme papilar, confirmando as observações in vitro da participação de fatores de crescimento e citocinas na atividade mitótica de fibroblastos dérmicos. DIEAMANT, et al (2012).

Os fatores de crescimento em cosméticos possuem alto peso molecular e sua permeação a nível dérmico é questionada por diversos autores. Porém a penetração dessas substâncias acontece por meio de folículos pilosos, glândulas sudoríparas e microlesões causadas no extrato córneo, principalmente na pele envelhecida, por ser uma pele mais fina sendo mais suscetível a perturbações e demora mais tempo para se recuperar.

Segundo SUNDARAM, et al (2009). A penetração dos fatores de crescimento através de uma porção viável da epiderme induz os queratinócitos a sintetizarem mais fatores de crescimento, que ativam os fibroblastos da derme a sintetizarem também as mesmas moléculas. Essa cascata amplifica o sinal inicial e aumenta o recrutamento celular, o que de uma maneira geral, conduz ao processo de regeneração e remodelamento da matriz extracelular dérmica.

Pensando em aumentar a permeação desses fatores de crescimento na pele, a empresa Caregen ® da Coréia, desenvolveu um tipo de tecnologia através do revestimento nanolipossomado das moléculas de fatores de crescimento associado a peptídeos mimetizadores, também chamada de tecnologia Nanofactor ® – terapias combinadas. Transformando as moléculas de alto peso molecular dos fatores de crescimento em pequenas moléculas de peptídeos biomiméticos. Estes peptídeos mimetizadores de fatores de crescimento têm como proposta apresentar efeitos similares aos fatores de crescimento endógenos, aumentando a permeação devido a sua alta estabilidade.

Os fatores de crescimento com a tecnologia Nanofactor ® são classificados em:

Fonte: PHARMASPECIAL

 

Bibliografias

CIRILLO, V.et al. Uso de Fatores de Crescimento em Cosméticos no Combate ao Envelhecimento Cutâneo.. Revista Eletrônica Biociências, Biotecnologia e Saúde, Curitiba, n. 13, set.-dez. 2015.

VIEIRA, A. et al. Fatores de crescimento: uma nova abordagem cosmecêutica para o cuidado antienvelhecimento. Rev. Bras. Farm. 92(3): 80-89, 2011.

DIEAMANT, G. et al. Avaliação in vitro do perfil de segurança de cosmecêuticos contendo fatores de crescimento e seus análogos. Surg Cosmet Dermatol 2012;4(3):229-36.

SUNDARAM, H.; METHA, R.; NORINE, J., et al. Topically applied physiologically balanced growth factors: a new paradigm of skin rejuvenation. Journal of Drugs in Dermatology, v. 8, n. 5, p. 4-13, 2009.

PHARMA SPECIAL (http://www.pharmaspecial.com.br/media/produtos/99_lit_fatores_de_crescimento_e_peptideos_bioidenticos_-_terapia_combinada_com_protocolos.pdf)

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar