Você já conhece o cobogó?

 em Arquitetura e Decoração, Artigos

Confira algumas dicas para deixar seu ambiente mais sofisticado


Muitos objetos de antigamente retornaram e adquiriram estilo moderno e repaginado. Elementos vazados e cobogós estão constantemente presentes nas casas de nossos avós e fachadas de comércio. E agora, estão de volta em um modelo retrô capaz de embelezar o ambiente!

O elemento vazado foi patenteado em 1929 por 3 engenheiros. O nome Cobogó vem das iniciais dos sobrenomes de seus criadores: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis.

Onde usar

Com diversos modelos, materiais, tamanhos e cores, pode ser inserido dentro das residências como divisor de ambientes. Também pode ser utilizado em lojas, e caracterizado como elemento de fachada nas garagens que necessitem de ventilação e iluminação.

Iluminação

Para enaltecer a característica vazada, é possível inserir uma iluminação próxima. A disposição do objeto destacando as diferentes formas do elemento. Devido a isso, o ambiente adquirirá um clima intimista e confortável para a leitura de um livro ou até mesmo para um cochilo.

Desvantagem

O Cobogó não é indicado para quem deseja isolamento acústico, pois se trata de um elemento vazado. Dependendo de onde for inserido, a ventilação e iluminação será inviável. A estrutura pode acarretar o acúmulo de poeira quando estiver na parte interna de uma residência ou fachada. É também mais frágil do que o tijolo. Por isso, é importante solicitar ao vendedor no ato da compra barra de metal para proporcionar maior estabilidade e segurança.

Vantagem

A estética do elemento é requintada. O Cobogó pode ser inserido no ambiente para fechar um pequeno vão, bem como utilizado como divisória e base de mesa. A diversidade de modelos propicia fácil adaptação aos ambientes, trazendo maior estilo e sofisticação à casa ou escritório.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar